pagina inicial
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Proteja o Planeta / Protect the planet

Tartaruga verde

Aquecimento Global / Global Warming

As alterações climáticas representam hoje uma das maiores ameaças à diversidade de vida no planeta, juntamente com a destruição de habitats, poluição e proliferação de espécies invasoras. Considerando o comportamento e a biologia das tartarugas marinhas, é possível prever que as alterações climáticas vão afetar e até mesmo comprometer a sua sobrevivência.

Além das diversas outras ameaças já existentes, o aquecimento global pode causar inúmeras consequências para as tartarugas marinhas. É um perigo real, pois em um mundo que está esquentando, mais calor, como prevêem os cientistas, pode provocar tempestades mais fortes, aumentando a erosão das praias que as tartarugas usam para desovar.

Em sua caminhada para o mar, as tartarugas marinhas memorizam a localização das praias onde nasceram e retornam àquela área décadas mais tarde, quando adultas, para repetir o ritual de desova. Com o derretimento das calotas polares e o aumento do nível do mar, essas praias podem desaparecer, forçando as tartarugas a buscar novas áreas de desova. Segundo dados de pesquisas realizadas até agora, pode demorar 10 mil anos ou mais para que uma nova área de desova se estabeleça.

As tartarugas precisam viver em um mundo dominado pelos humanos. Buscar novas praias não é tão simples. Pessoas e tartarugas tendem a gostar das mesmas praias e podem coexistir. O problema é que as pessoas alteram as praias de maneira prejudicial às tartarugas, afetando-as quando, por exemplo, causam erosão ao removerem a vegetação que fixa as dunas imediatamente atrás das praias, para construir casas. Para compensar e estabilizar a praia constróem estruturas de contenção com metal, pedras e concreto. Com o aumento previsível do mar – e tempestades mais fortes –, a praia não pode avançar naturalmente e diminui, por consequência, o espaço para as tartarugas desovarem.

Climate change is one of the greatest threats to the diversity of life on earth today along with habitat destruction, pollution, and the spread of invasive species. Considering the behavior and biology of sea turtles, it is probable that climate change can effect and even jeopardize their survival. Increases in temperature, as scientists predict, could cause more powerful storms, increasing erosion of turtle nesting beaches.

As adults, sea turtles return to the same beach where they were born to nest. With the melting of polar ice caps and rising sea levels, these nesting beaches may disappear, forcing turtles to seek new nesting areas. According to current research, it could take over 10,000 years to establish new nesting areas.

Sea turtles live in a world heavily populated by humans and the search for new beaches is difficult. Humans and turtles tend to like the same beaches and can coexist. The problem is that humans alter beaches in a way that can be harmful to turtles, for example, erosion caused by the removal of the vegetation and dunes behind beaches to build houses. To compensate and stabilize beaches,  containment structures made from metal, stone and concrete are built. With the expected sea level rise and stronger storms, beaches cannot move naturally and consequently decreases the nesting area.

Machos e fêmeas / Males and females
Temperatura da água / Water temperature
O que pode acontecer / What can happen
O que se pode fazer / What you can do