pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Programa Tamarzinhos - Praia do Forte

Oficina de pesca com Zé Mero

Em 1980 o governo brasileiro estabeleceu o Programa Nacional de Conservação das Tartarugas Marinhas (Projeto TAMAR), que é atualmente coadministrado pelo Ministério do Meio Ambiente através do Instituto de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e está formalizada pelo Acordo de Cooperação Nº 01/07.O foco das atividades de conservação abrange áreas reprodutivas e de alimentação destes animais, distribuídas por 1.100 km dos 8.000 km de praias costeiras, e áreas em três ilhas oceânicas, assistidos por 21 comunidades por nove estados.

Desde sua criação, o Projeto TAMAR procura envolver as comunidades litorâneas, próximas às áreas de desova e alimentação das tartarugas marinhas, nas atividades de preservação, estimulando a formação de consciência sobre importância da manutenção do meio ambiente natural e da cultura local, visando à conservação das tartarugas marinhas a longo prazo.

Em 1995 foi implantado o primeiro “Programa de Treinamento para Formação de Guias Ecológicos Mirins”, com recursos provenientes do FNMA (Fundo Nacional do Meio Ambiente). Atualmente o Programa é mantido através de recursos da Fundação Pró-Tamar e denominado Programa Tamarzinhos. O Programa vem passando por adaptações no correr dos anos. Estas mudanças têm como principal intenção oportunizar vivências socioeducativas complementares a educação formal, fortalecendo um processo inclusivo diferenciado voltado à conservação ambiental, acompanhando as transformações sociais as quais as comunidades da Praia do Forte e entorno estão passando.

O Programa Tamarzinhos é um programa de educação ambiental includente, utilizando-se do conceito da tartaruga marinha como espécie bandeira para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde o TAMAR atua. É direcionado a crianças e adolescentes residentes da Vila da Praia do Forte e entorno, contribuindo com a formação de uma consciência conservacionista perante as transformações sociais e ambientais que as rodeia contribuindo para a inclusão social diferenciada visando à sustentabilidade dos recursos naturais e a valorização da cultura. 

METODOLOGIA DO PROGRAMA TAMARZINHOS

O Programa Tamarzinhos é anual e consiste em um curso de introdução à conservação marinha e um programa de educação ambiental desenvolvido na Base TAMAR da Praia do Forte. O Programa de Educação Ambiental procura entender qual a visão que estas crianças têm do meio em que vivem, utilizando a Tartaruga Marinha como elemento norteador das atividades focadas na valorização cultural, práticas ambientalmente sustentáveis e preservação dos diversos ecossistemas a qual a Vila da Praia do Forte faz parte.

Curso de introdução à conservação marinha:

São selecionadas, cerca de 40 crianças previamente inscritas, considerando critérios específicos como faixa etária, estarem devidamente matriculados em Instituições de Ensino Formal, residentes da Vila de Praia do Forte e/ou áreas vizinhas e que pertençam a famílias com vínculos no território além das autorizações dos pais ou responsáveis encaminhadas previamente junto às fichas de inscrição. A linha educativa visa transmitir conteúdos teóricos e práticos sobre o Projeto TAMAR e os ecossistemas locais. São também aplicadas técnicas que estimulam a percepção ambiental e as relações interpessoais. Durante o período de duas semanas de realização do curso as crianças desenvolvem diferentes atividades, durante um turno, matutino ou vespertino, de acordo com os horários escolares e recebem lanches diários.

Dos 40 participantes iniciais são selecionadas 16 crianças, que permanecerão efetivamente no Programa Tamarzinhos durante um ano, agrupados em duas turmas específicas em turnos opostos aos escolares. São 8 crianças pela manhã no horário de 8:30h as 11:30h e 8 crianças pela tarde no horário de 14:30 as 17:30h.   As turmas também são compostas por dois Jovens Aprendizes, um em cada turno, e uma Supervisora, egressos do Programa Tamarzinhos.

Desenvolvimento de atividades de educação ambiental

As atividades são realizadas semanalmente, envolvendo todas as 16 crianças selecionadas além de dois Jovens Aprendizes e a Supervisora. Inicialmente são realizadas atividades direcionadas ao pertencimento através do Estudo do Meio, valorização cultural e vivencias nos ecossistemas locais. Em seguida são desenvolvidas oficinas educativas, esportivas, musicais e o acompanhamento das atividades de proteção e manejo das tartarugas marinhas.

Palestras Educativas:

São realizados quinzenalmente pela equipe Técnica do Projeto TAMAR de Praia do Forte e/ou supervisora do programa, palestras, dinâmicas em grupos e apresentações de vídeos relacionados a meio ambiente, voltados para as crianças. As atividades são desenvolvidas no Centro de Visitantes do Projeto TAMAR da Praia do Forte.

Estudo do meio:

Contadores de Histórias:

Proporciona a valorização e o resgate histórico/cultural da comunidade através de Contadores de Histórias, moradores antigos contam fatos de suas vidas ou mesmo lendas da “antiga” Vila da Praia do Forte, enfatizando suas modificações através dos anos. Estimula-se o debate entre os participantes, neste momento surgem temas como o cotidiano dos moradores da Vila da Praia do Forte a Pesca, a diferença entre gerações (valores), a mudança do meio ambiente local, a relação do programa de conservação do TAMAR com a comunidade, entre outros. Estes temas vêm à tona de forma espontânea, sendo assim absorvidos pelas crianças, passando a fazer parte de seu imaginário.

Mudanças do Meio:

Interpretação de mapas e fotos aéreas em diferentes épocas da vila da Praia do Forte. São observadas as mudanças ocorridas e reconhecidos os limites municipais, os principais atrativos naturais, acidentes geográficos, etc. Após este estudo elabora-se um “mapa do futuro” através de desenhos, como gostariam que fosse a Vila da Praia do Forte, desenvolvendo uma visão crítica e interpretativa do local onde vivem.         

Trilhas interpretativas:

Vivências interpretativas na Reserva da Sapiranga (Mata Atlântica), Restinga, Manguezal do rio Pojuca, mergulhos nas piscinas dos recifes. Estas vivências têm enfoques sobre a correlação destes ecossistemas para manutenção do litoral, além de proporcionar um entendimento dos organismos que habitam em cada um destes e suas relações ecológicas.

Atividades sobre resíduos:

Atividade desenvolvida pela equipe de campo da base TAMAR da Praia do Forte, onde procura informar e sensibilizar os tamarzinhos a cerca da problemática da poluição marinha com resíduos sólidos, uma das ameaças às tartarugas marinhas atualmente. São realizadas atividades teóricas e práticas com amostras dos resíduos coletados nas praias, reaproveitamento dos mesmos com confecção de objetos e brinquedos para uso das próprias crianças. O manuseio de tesouras sem pontas é acompanhado pela supervisora do programa junto à equipe.

Oficinas Educativas:

Oficina de Fantoches: A oficina de fantoches inclui uma introdução teórica, técnicas de manipulação de bonecos, práticas de produção dos fantoches utilizando materiais da coleta seletiva da Base de Praia do Forte do TAMAR. Como resultado é apresentado um espetáculo de bonecos, abordando as temáticas vivenciadas com os “Contadores de Histórias” relacionadas com a Vila, a Pesca e a Base TAMAR da Praia do Forte. Uma artista plástica, especialista em teatro de fantoches, colabora na capacitação das crianças para a construção de textos, elaboração dos bonecos e representação.

Oficina de Artesanato: confecção de objetos feitos por palhas de piaçava, atividade característica da região, ministrada por uma artesã associada à Associação de Artesãs do Litoral Norte da Bahia. As crianças acompanham a retirada da palha verde no pé da piaçava, em terreno da própria artesã, assistem a todo o processo de cozimento da palha, tintura, secagem e depois realizam a trançagem para dar formas aos diversos produtos (bolsas, tapetes, etc) para serem presenteados à família.

Oficina de Pesca: resgate de uma das principais atividades culturais da região, porém enfatizam-se pescarias sustentáveis e uso de apetrechos que minimizam as capturas incidentais das tartarugas marinhas como o uso do anzol circular. São ministradas aulas teóricas no espaço infantil e práticas nos recifes em frente à Base TAMAR da Praia do Forte por um pescador profissional vinculado à Colônia de Pesca Z-38.

Oficina de Cuinária: resgate de uma das atividades culturais da Vila da Praia do Forte, a oficinas de doces é ministrada por uma doceira tradicional da Praia do Forte, e realizada no período após as trilhas interpretativas a fim de oportunizar o conhecimento do uso sustentável de espécies frutíferas nativas dos ecossistemas existentes, valorando a preservação dos mesmos.

Aulas de Música e Coral do Mar:

Atividade complementar ao Programa Tamarzinhos onde a música é vista como uma excelente ferramenta de sensibilização e possível capacitação, demonstrando aptidões. Os tamarzinhos podem participar das aulas de iniciação musical oferecidas no Centro de Visitantes para a comunidade local. As aulas de música são precursoras da formação do Coral do Mar onde o professor e diretor musical do TAMAR seleciona a partir de aptidões desenvolvidas nas aulas as crianças que farão parte do Coral.

Acompanhamento no programa de conservação das tartarugas marinhas

Durante a temporada reprodutiva das tartarugas marinhas, que se estende de setembro a março, os Tamarzinhos acompanham a equipe de campo do Projeto TAMAR, a fim de vivenciarem a rotina das atividades de manejo e pesquisa com tartarugas marinhas na praia. As atividades consistem em acompanhar os técnicos e pescadores contratados (tartarugueiros) a encontrar as desovas, marcar os ninhos e flagrar as fêmeas no momento da desova. A finalidade desta atividade pratica é trabalhar os conteúdos discutidos em palestras e estudos sobre o Programa de Conservação desenvolvido pelo TAMAR, dessa forma estes conhecimentos vivenciados são facilmente assimilados à sua formação contribuindo para o entendimento de temas técnicos e biológicos. Esta atividade só pode ser realizada com autorização prévia dos pais ou responsáveis, bem como é de responsabilidade da equipe técnica do TAMAR o transporte das crianças e adolescentes às suas residências assegurando seu bem estar. 

Aulas de Surf:

Atividade esportiva do programa onde os tamarzinhos que têm interesse participam. Visto que o surf proporciona desenvolvimento corporal, equilíbrio, disciplina e conceitos preservacionistas, foi a categoria esportiva adotada além de ser a atividade mais comum na Vila da Praia do Forte. As aulas teóricas e práticas são ministradas por um profissional da área de educação física e são aplicadas nas praias, em locais próprios à iniciação do esporte com equipamentos novos e vestimentas apropriadas.

Participação nos eventos de datas comemorativas:

Como forma de integração das atividades do projeto TAMAR junto à comunidade e parceiros locais, é facultada a participação em eventos como gincanas educativas na Semana do Meio Ambiente, Dia Mundial de Limpeza das Praias e Semana da Criança com apresentações do Teatrinho de Fantoches em Escolas da região e nas comunidades.

AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÕES

A metodologia de avaliação do programa utilizada é o PPP – Planejamento, Processo e Produto. Sua base é avaliar continuamente cada etapa para que se possam obter dados indicadores da eficácia ou ineficácia das atividades e das estratégias adotadas. São, portanto feitas aplicações de pré e pós-testes em cada atividade a fim de validar as alterações de emoções, comportamentos e conhecimentos que objetivam a realização das mesmas. Desta forma a avaliação passa a ser um veículo importante para a educação ambiental, podendo contribuir não só para melhorar a qualidade dos programas de conservação implantados, mas a credibilidade da área como um todo.

O Programa Tamarzinhos está inserido no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) através do registro no Conselho de Assistência Social e Conselho dos Direitos das Crianças e Adolescentes do Município de Mata de São João/BA. As atividades desenvolvidas no programa são compatíveis aos Serviços de Proteção Social Básica no que se refere à convivência e fortalecimento de vínculos caracterizados por atividades em grupos:

- Ciclo de vida e intergeracional: crianças e adolescentes de 10 a 14 anos onde as atividades têm foco nas experiências lúdicas, culturais e esportivas como forma expressão, interação, aprendizagem, sociabilidade e proteção social e período de funcionamento: turnos de até 4 horas diárias;

- Complementação ao trabalho social com famílias e prevenção da ocorrência de risco social: amplia trocas culturais e de vivência; desenvolve o sentimento de pertencimento e de identidade; fortalece vínculos familiares; incentiva a socialização e a convivência comunitária; propicia o alcance de alternativas emancipatórias para o enfrentamento da vulnerabilidade social.

Homenagens a amigos de todas as turmas - Em 2013, o Programa Tamarzinhos completou 18 anos de atividades realizadas com mais de 600 crianças da Praia do Forte/BA e entorno. Leia mais.

Saiba mais:

Nosso Papel de Futuro - Ubatuba/SP

Quinze anos ampliando horizontes - O Programa de inclusão social ‘Nosso Papel de Futuro’ do Tamar Ubatuba/SP completou 15 anos em dezembro/2013 com um encontro histórico e muita coisa boa para comemorar em 2013. Leia mais.

Petrobras