pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Programa Nosso Papel de Futuro - Ubatuba

No Estado de São Paulo, o Projeto Tamar iniciou suas atividades em 1990, com a instalação da Base de Ubatuba, que se destaca na atuação conjunta com os pescadores, no resgate e salvamento de tartarugas marinhas capturadas incidentalmente nas redes de pesca, bem como junto às comunidades locais, aos turistas e aos estudantes por meio dos programas de inclusão social e de educação ambiental, desenvolvidos no Centro de Visitantes do Tamar, escolas, praias, eventos, etc.

Em 1996 foi criado um Programa de Inclusão Social e Educação Ambiental, que atualmente chama-se ‘Nosso Papel de Futuro’, uma alusão à responsabilidade da geração futura em desempenhar, contribuir e atuar com consciência na construção de Sociedades Sustentáveis.

MARCO TEÓRICO

‘Nosso Papel de Futuro’ é um programa de inclusão social e educação ambiental que utiliza a tartaruga marinha como espécie bandeira para a melhoria da qualidade de vida dos jovens das comunidades do entorno do TAMAR Ubatuba e para sua atuação efetiva na proteção dos oceanos.

‘A tartaruga assume um papel proeminente e inspirador, e é transformada em um brilhante exemplo de compatibilidade entre conservação e desenvolvimento comunitário. (...) Graças aos múltiplos esforços empregando a tartaruga como espécie bandeira, áreas de proteção marinhas e costeiras têm sido criadas (...) e beneficiam outras espécies através da proteção de seus respectivos habitats’. (MARCOVALDI ET ALL, 2005)

Ao fundamentar-se na Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA, 1998) e na Política Estadual de Educação Ambiental (PEEA, 2007), o programa apoia-se na eco-formação das gerações futuras para o caminhar consciente e ativo à construção de Sociedades Sustentáveis. A eco-formação tem em vista a ampliação da consciência, a mudança de hábitos e a atuação competente e consciente em prol da ética do cuidado e da cultura de paz.

Em Ubatuba, a presença da Serra do Mar e da Mata Atlântica, em seu encontro com o mar, propiciou uma rica diversidade biológica e também cultural, já que as comunidades costeiras tradicionais desenvolveram formas materiais e imateriais de se relacionar e habitar este ambiente. Por outro lado, a migração intensa de populações do interior brasileiro para o município propiciou a diversidade cultural, trazendo a necessidade promover a difusão de hábitos compatíveis com a natureza local.

Tem como princípio o protagonismo juvenil, possibilitando o reencontro e o diálogo com a diversidade e as especificidades, entre o individual e o coletivo, entre as ideias e as práticas, entre o natural e o cultural.

Por fim, tendo a ‘vida da tartaruga marinha’ como foco – seu desenvolvimento, qualidades, limites, ameaças e apoio humanos, é possível sensibilizar para o cuidado com a vida, estimular a curiosidade para gerar conhecimento, valorizar saberes e práticas sustentáveis, habilitar para mudanças de hábitos e conquistar a atuação e participação conscientes dos jovens em prol da melhoria da qualidade de sua vida, das populações, das tartarugas marinhas e do meio ambiente.

METODOLOGIA

Elaboração e Execução

O Programa ‘Nosso Papel de Futuro’ atende a 20 jovens em situação de vulnerabilidade social do município de Ubatuba, moradores do entorno da base do Tamar na faixa etária dos 14 aos 18 anos. Este atendimento ocorre durante quatro horas, nos períodos matutino e vespertino, nos contra-turnos escolares.

Desde sua criação, o Programa mantém critérios para a seleção dos jovens do programa: são realizadas entrevistas com o pretendente e seu responsável, coletadas informações em ficha cadastral (com foco na situação sócio-econômica e vulnerabilidade social), além da verificação da disponibilidade e interesse dos mesmos. São obrigatórias ainda a matrícula na escola, a frequência escolar mínima de 80% e a autorização individual do Juizado da Vara da Infância e Juventude da comarca de Ubatuba, assegurando vaga na escola.

O processo eco-formativo prevê um conjunto de ações que permitem envolver os jovens em atividades educacionais, científicas, culturais, esportivas, de lazer, de saúde, de cidadania, de empreendedorismo, de qualificação profissional e de sustentabilidade, utilizando o espaço destinado ao programa e também toda a estrutura da base do Tamar Ubatuba, bem como os espaços da cidade, como o Mercado de Peixe e o Parque Estadual da Serra do Mar, dentre outros, ou ainda aqueles fora da cidade, como Exposições e Eventos de relevância na capital do estado e/ou cidades vizinhas.

São também proporcionadas atividades extras (inglês, informática, etc.) e capacitações profissionais (venda, turismo, etc.), as quais são oferecidas fora do período escolar e do programa.

Destaca-se, além do incentivo aos estudos e à formação profissional, a inserção dos jovens entre 17 e 18 anos, que completam a idade máxima permitida na oficina, no mercado de trabalho local, inclusive com contratações realizadas pelo próprio Projeto Tamar.

ATIVIDADES DE ROTINA

Roda de Conversa: A Coordenadora do programa e o técnico assistente oportunizam um diálogo coletivo produtivo (ou individual, caso seja necessário), sobre a dinâmica do programa, a relação entre os jovens, bem como sobre as atividades complementares e extras desenvolvidas por eles. Semanalmente os jovens trazem notícias da atualidade, que são apresentadas e discutidas. Busca-se acompanhar e avaliar diariamente o programa;

Alongamento: A Coordenadora e o técnico conduzem atividades de alongamento e práticas de postura corporal, com a finalidade de contribuir para a melhoria de seu desempenho na escola e futura vida profissional, além de propiciar a melhoria da saúde dos jovens como um todo;

Capacitação em papel reciclado artesanal e embalagens: A Coordenadora e o técnico realizam uma capacitação continuada em papel reciclável artesanal, serigrafia e produtos derivados como embalagens, cartões, porta-retratos, porta cartões, certificados, pastas para eventos, convites, envelopes, cadernos e mesmo folhas. O manejo das ferramentas necessárias cortantes são efetuadas somente pelo técnico com o acompanhamento dos jovens . Os demais materiais como tesoura sem ponta são utilizados pelos jovens.

Lanche: São oferecidos diariamente, frutas da época e merenda (pão, frios, sucos, leite achocolatado, biscoitos, etc.) em cada turno.

Atividades Complementares: A Coordenadora e o técnico articulam junto a profissionais de diversas áreas, instituições locais e/ou regionais, bem como da própria equipe do Projeto Tamar para desenvolvimento das atividades complementares (permanentes ou pontuais).

Arte: Os jovens são orientados a levar músicas, poesias, contos, pinturas, etc. para o grupo, propiciando um momento rico de reflexão e respeito à diversidade existente.

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Palestras: São realizadas palestras sobre variados temas de relevância para os grupos atendidos, como por exemplo: Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aprimoramento Profissional, Cultura Africana, dentre outros.

Vídeo-debates: São apresentados vídeos sobre variados temas de relevância para os grupos atendidos, como por exemplo: Ilha das Flores (lixo e diferenças sociais), A História do fogo (desenvolvimento humano), dentre outros. Depois são realizados debates a partir de perguntas orientadoras.

Inclusão digital e pesquisa escolar: São disponibilizados dois computadores para os jovens realizarem pesquisa na internet para trabalhos escolares ou temas de interesse. Sempre acompanhados e orientados pela Coordenadora e/ou técnico.

Oficinas de arte e cultura: São articuladas e oferecidas oficinas de arte e cultura com diversos profissionais, voluntários ou não, pontuais ou continuadas, podendo incluir: mosaico, pintura de painéis, grafitagem, teatro, música, percussão, entre outros;

Participação cidadã: Os jovens se envolvem e participam de eventos, feiras, exposições, ações comunitárias, dentre outras atividades, em prol do bem comum;

Programa de Educação Ambiental ‘Oficina de Sustentabilidade’: São realizadas atividades de educação ambiental permanentes (dois encontros mensais) voltadas à conservação das tartarugas marinhas e à gestão dos resíduos sólidos da base do Tamar Ubatuba;

Estudo do Meio: Passeios de estudo e lazer a locais e/ou instituições relevantes ao processo eco-formativo.

ATIVIDADES EXTRAS

Curso de línguas

Curso de inclusão digital

Capacitações

Exposições

Apresentações artístico-culturais

Eventos

Outros

AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO

O jovem e responsável realizam uma entrevista onde são observadas as necessidades de inclusão do jovem no programa. Ao entrar, é preenchida uma ficha cadastral detalhada com a análise da situação sócio-econômica, vulnerabilidade e as questões relacionadas à conservação ambiental.

Junto á esta ficha são anexadas a autorização do responsável pelo menor com os termos de desenvolvimento e conduta do programa e documentação pessoal, que é encaminhada ao. Juizado da Vara da Infância e Juventude da comarca de Ubatuba.

São realizados Reuniões mensais com os responsáveis. Os jovens também realizam avaliação periódica de seu próprio desenvolvimento, dos técnicos e do programa.

Relatórios mensais ou bimestrais, descritivos das atividades, preenchimento das vagas e avaliação, são direcionados à Coordenação Regional da base de Ubatuba e integrados ao sistema de informação nacional do Projeto Tamar. 

Saiba mais:

Quinze anos ampliando horizontes - O Programa de inclusão social ‘Nosso Papel de Futuro’ do Tamar Ubatuba/SP completou 15 anos em dezembro/2013 com um encontro histórico e muita coisa boa para comemorar em 2013. Leia mais.

Tamarzinhos - Praia do Forte/BA

Homenagens a amigos de todas as turmas - Em 2013, o Programa Tamarzinhos completou 18 anos de atividades realizadas com mais de 600 crianças da Praia do Forte/BA e entorno. Leia mais.

 

Petrobras