pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Cartilha mostra tradição da pesca e visões de futuro da comunidade

16/12/2013 - "O que o mar me dá e o que eu dou para o mar" foi lançada em Arembepe/BA com Capoeira e Puxada de rede. Leia mais. ↓

Cartilha mostra tradição da pesca e visões de futuro da comunidade

O lançamento da cartilha foi uma festa.

Os alunos da Escolinha do Tamar Arembepe/BA apresentaram na Praça das Amendoeiras (7/12) os resultados do ano de  atividades desenvolvidas no Programa Projeto Tamar – Meio Ambiente, Cultura e Inclusão Social. Uma cartilha ("O que o mar me dá e o que eu dou para o mar") foi elaborada com informações sobre a pesca na região, os peixes mais pescados, períodos de defeso e outras informações pesquisadas e reproduzidas pelas crianças. Com a ajuda de Mestre Lió, um dos pescadores mais experientes da comunidade, os alunos aprenderam as lições que vêm do mar e das vivências que tiveram durante o ano.

Em 2013, o tema abordado nas atividades da Escolinha foi 'Sustentabilidade da Pesca e dos Recursos Marinhos Costeiros', dando especial atenção para a pescaria artesanal e sua interação com as tartarugas marinhas. A captura incidental na pesca é considerada atualmente a principal ameaça às populações desses animais em risco de extinção, como explica a bióloga do Tamar, Manuela Borja, e o tema foi escolhido devido ao constante aumento no número de tartarugas mortas pela interação incidental com a  pesca na região.

A apresentação na praça teve um público de cerca de 300 pessoas, entre alunos e familiares da Escolinha do Tamar, da Escola Danoso Coelho e da Associação Abolição de Capoeira, importante parceira do Tamar em Arembepe. O grupo Abolição realizou um batizado, quando os integrantes passam para graduações superiores, e a Escola Danoso Coelho levou mini bailarinas para se apresentarem no palco. Os alunos da Escolinha do Tamar foram rodeados pelo público e representaram a manifestação cultural “Puxada de rede”, tradição dos pescadores, entoando cânticos de lamento e agradecimento acompanhados por atabaques. Uma barraca expôs fotos tiradas pelos alunos nas pesquisas e materiais produzidos por eles durante o ano, além da cartilha.

A Escolinha do Tamar faz parte do Programa Projeto Tamar - Meio Ambiente, Cultura e Inclusão Social, implantado em 2005 com apoio da UNESCO/Criança Esperança. Desde o início, o Programa já assistiu de forma continuada cerca de 480 crianças e realizou mais de 1.200 atendimentos.

A base do Tamar em Arembepe, município de Camaçari/BA, tem um Centro de Visitantes que foi criado em 1992. Recebe aproximadamente três mil visitantes/mês, com destaque para os estudantes das escolas de Salvador e região metropolitana.

Clique na imagem p/ baixar a cartilha.

Tartaruga de pente ou legítima

Florianópolis - SC

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras