pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Tamar discute novas estratégias para a conservação das tartarugas marinhas em encontro internacional no México

28/03/2012 - Projeto apresentou vários trabalhos científicos durante o encontro que tratou de inovação. ↓

Tamar discute novas estratégias para a conservação das tartarugas marinhas em encontro internacional no México

Inovação para a recuperação das espécies de tartarugas marinhas

O 32º Simpósio Anual de Biologia e Conservação de Tartarugas Marinhas, realizado este mês (13 a 16) em Huatulco, estado de Oaxaca (México), contou com representantes de 60 países e aproximadamente 500 participantes. O tema central foi ‘Tempo de inovação’, focando em aspectos inovadores na conservação das tartarugas marinhas: novas técnicas, novas abordagens e novos atores. A próxima edição do simpósio acontecerá na cidade de Baltimore, nos Estados Unidos.

Representado por Neca Marcovaldi, coordenadora técnica nacional; Gustave Lopez, coordenador regional da Bahia; Milagros López, assessora de pesquisa, Bruno Giffoni, coordenador técnico do Programa Interação TMs e Pesca; e Daphne Wrobel, veterinária, o Tamar apresentou os seguintes trabalhos: Licenciamento ambiental: uma ferramenta para conservação das tartarugas marinhas no litoral norte da Bahia, Brasil; Estudo sobre a variação de dois hormônios em fêmeas de tartaruga de pente que desovam no Rio Grande do Norte (que recebeu o prêmio Archie Carr de melhor trabalho de experimentação); Estudo sobre parâmetros populacionais em tartarugas cabeçudas na Praia do Forte, Bahia; Biologia reprodutiva e conservação da tartaruga cabeçuda no Rio de Janeiro; Ameaças antropogênicas para as tartarugas marinhas no litoral brasileiro. O Tamar também foi convidado a participar de um painel de discussões sobre os Prós e contras do turismo e sua relação com as tartarugas marinhas. Gustave Lopez fez uma apresentação sobre a experiência do Projeto com o turismo e respondeu perguntas da platéia.

A palestra de abertura do simpósio foi do Ministro do Meio Ambiente do México, Luis Fueyo, intitulada Conservation programs for species at risk: species and spaces for sea turtles in Mexico, abordou o programa nacional de conservação de tartarugas marinhas no México em operação há mais de 50 anos e com muitas histórias de sucesso na recuperação das espécies. O simpósio contou com mais palestras, apresentações orais e pôsteres agrupadas por áreas temáticas como monitoramento de áreas de desova, mitigação de interações com pescarias, ecologia e evolução, ciências sociais e educação, anatomia, fisiologia e saúde. No total, foram 143 apresentações orais e 200 em formato de poster.

Reuniões paralelas - Além do evento principal, foram realizadas reuniões regionais (América Latina, África, Mediterrâneo, ilhas dos oceanos Pacífico e Índico e sudeste asiático). No encontro de Especialistas Latinoamericanos de Tartarugas Marinhas (Retomala), Bruno Giffoni falou sobre as tartarugas verdes (Chelonia mydas) no Brasil, em áreas de reprodução e de alimentação, e de interação com a pesca.

Na reunião anual do Grupo de Especialistas em Tartarugas Marinhas-MTSG, onde Neca Marcovaldi ocupa uma das Vice-Presidências regionais, foi apresentada uma atualização sobre as atividades de pesquisa e conservação na área do ASO - Atlântico Sul Ocidental (Brasil, Uruguai e Argentina).

Foram apresentados ainda workshops sobre mudanças climaticas, tartaruga de couro no Pacífico, áreas de alimentação da tartaruga de couro, e telemetria por satélite. Milagros López ministrou palestra sobre os movimentos das tartarugas de couro (Dermochelys coriacea) em áreas de uso na região do ASO. Os dados foram obtidos com a instalação de transmissores entre 2005 e 2008, em tartarugas capturadas em espinhel, redes de deriva e em praias no Espírito Santo.

 

Tartaruga Tartaruga-de-couro ou Tartaruga-gigante

Fernando de Noronha - PE

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras